Segunda-feira, 12 de Agosto de 2013

Até nunca

 

Digo, não sei, prometo-me em não repetir... Porque, depois da hora, tudo ficou por um momento em que apenas foram segundos de uma vida toda!

A mentir à infinidade que uma vida toda foi apenas uma queda livre.

E, no último segundo faltou dizer apenas e pouco, tão pouco que ficou até nunca!


publicado por luisMleal às 00:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 19 de Julho de 2013

A escada

 

Às vezes até sei que, subir e ver cada degrau, uma a um, passo a passo é, conseguir!

E nunca mais lá voltar é dor que, não esquece e promete para sempre ver aquele degrau...

Um a pós outro, durante anos, subir e descer...

Até que um dia nunca mais... E o degrau ficou e, a escada ficou e por lá continuam, degraus!

E, outras vidas continuaram a passar por lá degrau a degrau!


publicado por luisMleal às 23:38
link do post | comentar | favorito

Libertação maior que a sorte

 

E, quem não sabe se, um dia tudo assim à volta, a rodar sem parar?

E quem dirá tudo assim na vertigem, sem mais e sem conseguir?

Porquê, se nunca assim como parar?

Mania do não, tontura por não conseguir e força que assusta por não ser, nem ter...

E, mesmo que assim, os dias serão de coisa tão simples que pouco importa maior fortuna que a sorte!

E, tudo à roda, sem parar, na maior vertigem sem tudo conseguir e, uma via toda sem parar, até...

Até ao dia em que a noite será profunda e a vertigem sem regresso a, libertação!


publicado por luisMleal às 23:29
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Julho de 2013

Coisa assim a vida toda e lenta

 

 

E, dali em diante tudo, assim... Deixando passar pelos intervalos dos dedos o frio, escorrendo como a dizer, que será um dia longo!

E, em tudo, tão longo que pouco importa começar o dia que, assim é, em tão pouco a imensa voz de tudo nos segredar!

E, sentir a brisa, o tempo e o seu silêncio dizendo, de tudo e, tanto em nada...

Porque os dias serão sempre assim, frios e secos de um menos medo e de uma mais sorte que é sempre viver, enquanto o frio, o silêncio, não chamam!

E, lá fora uns tantos sorrindo todas as mentiras acenando a dizer boa sorte aos perdidos e presos dentro deste "comboio" que agora seguem viagem...


publicado por luisMleal às 00:58
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Junho de 2013

A mentira em ser, ter e estar

 

Que grande mentira, prometer sem o dizer, fazer de conta em tudo como uma virtude natural!

Dizer que é o caminho, a verdade e tudo afinal teimosia, apenas pura teimosia.

Mimo até mentir, esconder e parecer até, ser outra coisa!

Vaidade rude, porque é ideia, porque é estilo e, porque se gosta em ser dificil...

Enjoam-se de tanta arrogância em ser e, exibir tudo do muito que julgam ser detentores na maior importância!

Inantingíveis que a todos apontam ora por não serem ora por naõ terem - Poruqe não querem, porque não lutaram...

Afinal os outros são os seus degraus, escadas e corredores sem portas até tudo conseguirem.

Mesmo que doa aos outros seja-lhes dado o prazer em vencer por passadeiras de dores.

E, os outros ficam-se porque têm de ficar, porque por nada podem sequer, gemer.

Regem-se por motivos básicos, num todo apenas básico e comum, eliminar o natural.

Raciocinam como jogadores, descobrindo e desenhando estratégias maqueavélicas de quase loucura em dominar a mente de outros.

E, tudo apenas para se sentirem ali mais acima. Sem importar futuro...

Porque nada querem mais do que ser e estar como apenas imaginam e o querem a qualquer custo!   


publicado por luisMleal às 21:48
link do post | comentar | favorito
Domingo, 24 de Fevereiro de 2013

...


publicado por luisMleal às 21:18
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2013

Arroz de Pato

 

O Pato, não diz, não pode e não sabe que, dele pensam e, o imaginam em arroz cozinhado!

Como ele, outros e muitos mais nem com arroz sonham mas, imaginam-se em muito mais sem nunca conseguir ser sonhados e imaginados!

E, isto sem falar nas rodelas de chouriço que, em nada são da Família do Pato e com ele terminam no meio de um Mar de arroz!

E, mesmo assim tal homenagem dá pelo nome de: Arroz de Pato! Que a muitos os deixa-o dizendo-se: - Farto!


publicado por luisMleal às 07:16
link do post | comentar | favorito

...

 

De tudo, o mais leve e ardente até, a voz sossega.

Sem mais nada, fica-se o mais forte, ausente...


publicado por luisMleal às 07:06
link do post | comentar | favorito
Domingo, 13 de Janeiro de 2013

Morder o pó...

 

Um dia dia, todos menos iguais.

Pouco importa saber julgar, ter maior sabedoria, menor que a vida!

Qual caminho, qual futuro, aqui ficar, morder o pó!

 


publicado por luisMleal às 23:44
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Novembro de 2012

...


publicado por luisMleal às 14:05
link do post | comentar | favorito

Muitos fogem...

 

Muitos, lentamente ignorados pela infinidade!

Resolvem-se em nada mais.

Fugir de temer a verdade!


publicado por luisMleal às 00:52
link do post | comentar | favorito
Sábado, 10 de Novembro de 2012

Sei!

 

Sei, depois deste dia, em tudo menos que as horas por um céu ali, mais que agora o digo, todo o dia caminhei!

Agora escuto, o antes de um nunca sofrer por conseguir, assim ser ali mais alto.

Mesmo sem a montanha, adormeço por aqui, assim mais perto do céu.

Onde, nem portas nem muros sabem, esconder segredos a fugir ao chão.

E, mesmo sem conseguir, continuo, assim com tanto por dizer.

 

Das penas que não sei, vivo por encontrar as minhas asas.

Assim que o Sol se esconde, durmo por voar em conseguir sonhar!

Sou de mim, o segredo e, a cada dia menos que o diga!

Por toda parte, voando bem alto, sou dentro de mim o céu que não direi!

Escondam-se de mim em querer saber, porque nunca o fingi mas, sei!

Qualquer dia, noutro tempo serei, acima da montanha o céu e, eu!

Num outro lugar em mim, com as minhas asas!

Luís Leal 2012

 

 

 


publicado por luisMleal às 21:56
link do post | comentar | favorito

Porque todo o antes chegou ao "Fim"!

E, assim, ao fim de anos, um "Fim".

O limite, o terminus de um nunca mais.

Os erros, os medos, as teimosias, a ausência, o silêncio e, tantos bons momentos.

E algumas vezes tudo o que pareceu pouco, foram os melhoras momentos!

Agora no depois, tudo se redescobre na memória.

Resolvem-se enigmas, razões, entendem-se melhor uns quantos porquês.

Perdoam-se por perdoar-nos. Afinal tudo é tão pouco e, todos nós somos afinal tão iguais!

Porque todo o antes chegou ao "Fim"!

 

 


publicado por luisMleal às 21:46
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Outubro de 2012

E, as horas que nos percorrem os dias

 

Havia assim um, de outros dias, sempre igual a outros.

Em tantas horas por uma vida inteira.

Acenando um "nunca mais"

 


publicado por luisMleal às 01:44
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Outubro de 2012

Mais alto e leve que tudo saber

 

Mais alto e leve que tudo saber. Num lutar por mais. Assim como querer e conseguir é sempre continuar.

Foge o chão, teme-se o céu não nos guardar lugar mas, que deste lado mais nada podemos que apenas seguir...

 


publicado por luisMleal às 01:48
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2012

Vendo-se num que sei que me vêem!

    

 

Tudo num "parece ser", assim o pouco de um menos que ser.

E, por de assim ser é, um ter que parecer sem o saber.

Muitos sabem e assim viver, sem que o sejam, vivem, bastando-lhes parecer.

Aparência é medo de ausência, de esquecimento, de isolamento e de expulsão do grupo!

Escolhe-se por espreitadelas entre não ser e, parecer.

Vendo-se num que sei que me vêem!


publicado por luisMleal às 23:54
link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Outubro de 2012

Coragem do medo...

Assim, ser certo e perdido para sempre, o medo e a coisa incerta!

De um tempo e vida, os dias deixam de perdoar!

E, agora passo a passo a aventura reconquista, diferentes dias percorredno outros anos e quase a vida toda, pelo muito falado futuro!

Perdeu-se o que foi de perder, agora tudo é mesmo que sem nada, a fuga num vazio que é medo e dor.

Preocupam-se em dizer-se construtores de verdades e, do medo encontrar a solução!

O espelho aruina todos.

Partem-se da raiva em tudo assim estar!

Desencontram-se de acreditar!

Alguns escondem-se nos pacotes da fé!

Outros isolam-se com a coragem do medo!

Muitos sofrem por não conseguir e ser mais que os seus sonhos

 

 

  


publicado por luisMleal às 00:46
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Outubro de 2012

A, continuar, assim caminhar....

Longe de mim sem saber muito mais!

Longe de mim por aqui, tonto de tudo!

Assim, que a dizer ou escrever, pouco de um muito e vasto nada.

Este e outro enorme que, não sei por ser quase tudo.

Um fingir que cansa em ser maior.

E, todos e, muitos e, tantos a fingir que, tudo é muito!

Que números, pesos, medidas e unidades mesmo que errados são apenas pouca coisa.

Tudo é, um muito de um infinito.

Porém nada como saber esquecer para ficar e continuar.

Assim como as luzes se apagam ou acendem, mente-se como a suplicar por um sonhado futuro!

Mas certos que, fora da roda, juram-se a medo, lutam por feridas maiores.

Acreditaram neles pela ignorância do medo e, por uma fome de acreditar!

Já nem as escadas, subimos... Nem as luzes conseguimos, nos iluminem!

Mas cada passo sonha com um outro próximo passo, em caminhar!

 


publicado por luisMleal às 00:17
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Outubro de 2012

E, assim viver...

 

Por vezes sabemos, mais do que dizemos e somos.

Os outros procuram ver em nós, o que vêm de nós!

Não tanto quem somos.

Tudo o mais pouco importa, nem dia nem hora!

Um todo em questões do inexplicável "consumir e deitar fora"!

Um lamentável jogo. Num desenrolar de ansiedades, medos, dores e paixões!

Martelar e rasgar num que assim é imparável. Em conseguir por todas as tentativas a perder e viver, as derrotas por ausências em não mais conseguir ter, ver, sentir e viajar!

Assim viajando todos os dias em busca da melhor mentira e lutando a cada dia por mentir mais do que quem somos, viver a necessidade de ser do grande grupo e de todos em tudo ter, viver e conseguir!

E, assim viver... 


publicado por luisMleal às 01:15
link do post | comentar | favorito
Domingo, 2 de Setembro de 2012

...

 

 

Viajar pelo corpo para quem não acredita, em assim vencer a cada passo, o peso, a força, o tempo e gerir o residir em uma Alma.

Que, no dia ou da noite seja razão, não menos que a vida mas, antes tudo, mesmo que sendo pela Alma e, em tudo fazer e completar desde o Passado até, que o Futuro o continue!

E, seja aquela verdade que o medo ignora e, não deixa. Andar uma vida inteira sem saber a verdade. Sem ouvir o que mentiram durante séculos e, esconderam para que fique, um sempre de mentiras!

Só, porque o medo, diz do corpo que não é gente, porque, nem sempre nem nunca, como o pensamento!

 

 


publicado por luisMleal às 23:53
link do post | comentar | favorito

Alegria, ficar mais perto

 

Alegria!

Os sonhos salvam-nos e, vive-los será mais que a razão!

Ter de tudo é pouco, muito é nada e, o bastante ajuda mas, chega-nos a tranquilidade!

De tanta porta basta-nos uma, aquela que fica mais perto de quem somos.

E, a cada degrau, a cada corredor, desenha-se o futuro!

Dar a mão é de uma intenção mais que o gesto!

 

Alegria!

Cada vez mais perto. Deixando de tudo para tás mais, longe!

E todos os dias, como uma vela, acesa!

Viver a cada passo um gesto e, ser de um quase nada!

Dar a mão!

Ficar mais perto! 

 


publicado por luisMleal às 23:45
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Agosto de 2012

Um passo atrás

 

Um passo atrás depois de, tantos outros dados em frente e, agora este tempo incerto que, não dá nem deixa, tomar de troca uma ou várias, outras verdadeiras importâncias.

De, assim tanto que fazem perder, o que nem sempre é da razão invocável, permitir a desrazão e o desembaraçar de questões tão dinâmicas e essenciais.

Um dizer tão pouco que, é mais detestável em sarilhos que, soluções! Amargam-se assim vidas em troca da imensa impossibilidade e, o medo foge de tanta fadiga deixando multidões murmurando ruínas.

Muitos dos que tombam parecem esquecidos mas, foram traídos da troca por coisa nenhuma pelo meio de tamanha imensidão de um impossível.

Este listar por pagar, o que nem se sabe de onde e por quem, esta inversão anormal. O perder a, linha do horizonte e ficar sentado procurando nem ver e, ser esquecido na esperança de intocável…

Foge-nos o chão, caem paredes, secam campos, fecham-se e escondem-se do que à tantos anos foi construído!

Os êxitos e sucessos esbatem-se, as pessoas perdem-se de tristes! Podem um dia, sonhar?    


publicado por luisMleal às 22:23
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Agosto de 2012

Éxército de actores!

 

E, de assim perder e mentir, fica-se um que não se pode!

Alguém que o diga mais que eu saiba. Toda a verdade de uma outra mais forma que a ideia.

Escapar da incerteza e, do quase que assim é, nada!

Erro e paixão mudam as incertezas mais que a vida!

Não importa horas e, outras questões de suma e incorreção ou, mesmo que mais baratas que por inúteis! Firam promessas até ao engano!

As sombras que o digam ainda que, sem voz, tão afinal secretas em razão e fraqueza em nada que alegria!

E, desta nulidade de um segredo de que assim nada sei! Da sombra que nos cai, sobra-nos o desenhar. Segue-nos sem nunca nos perder mas, apaga-se quando o Sol a queima. 

Somos afinal de um exército de actores


publicado por luisMleal às 21:55
link do post | comentar | favorito

E, tudo...

 

Alegria que é, música sorri em poema que, é vida. Não diz tudo mas, é muito mais!

Alegria que é, mais um dia, mais um tempo que ficará, nas nossas vidas, a música!

Alegria por assim sentir viverá mais além de uma música!

Alegria é música que desenha o voar, diz da paixão, mente em sonhar e, tudo...


publicado por luisMleal às 21:43
link do post | comentar | favorito

Heróis de coisa muita da porção de um nada!

 

Da vida, tudo pode ser tão diferente! Mesmo oposto!

Ver o Mundo sem que assim é.

Uma outra razão a que somam, "diferença"!

Diz-se que dos castelos em sonhos revoltam-se da realidade!

Justificam-se em conseguir e lutam em perder, para tudo mudar!

São heróis de coisa muita da porção de um nada!


publicado por luisMleal às 00:13
link do post | comentar | favorito

A derrota prometida em cabelos brancos.

 

Havia de, a cada dia ser assim, mais que diferente! Em ser de, ter que ouvir e ver, o sentir de tudo, viver e continuar! Dizendo tudo de verdadeiro assim, como a luz, como as ondas do Mar, batendo a, ritmos e esperança por mais, outro dia! E, assim saber vencer com o tempo a par.

As, oportunidades em voar, em cantar e, viver até, em que o dia sopre mais leve, a brisa de verdade!

Garantir ao sonho o acontecer! E, viver passando pelas horas um tempo que vida mente e, sabe que assim é, mais que todos os momentos que nada nos dizem!

 

Cantar a toda a voz, um silêncio que a cada passo deixamos de saber prometer. Vivemos mentindo um conseguir que é perseguição, aquele medo que é certo em, seremos esquecidos.

 

A derrota prometida em cabelos brancos.

 

Assim que o sabem muitos desmentem-se em fingir. Pintam-se ao Mundo em viver o sonho que vai ficando pelo caminho! Ousam em dizer-se longe e, teimam em confirmar, um caminho que o juram saber. E, longe, cada vez mais longe, sofrem na penumbra por já terem estado mais perto.

E, desse dia, em que tudo cai, de frente com o peso todo, o Mundo muda para sempre.

 

E, acorda-se para, o dia em que todos já não voltam, tudo o que fomos, mesmo em parte do padrão, desapareceu. Tudo mudou, os jovens agora, ainda mais jovens.

 

Um relembrar que nos queima a memória. Gastámos quem fomos! Agora, os que deram os primeiros passos à nossa frente lutam por vencer e enfrentar os seus sonhos e a mentira com que lutamos uma vida inteira! Não nos podem ouvir e nem querem conseguir saber. Tudo está mais fresco e leve. Lutam por ter peso, espaço e luz! Nem sonham que vão secar as suas vidas e, queimam o tempo!

 

Lutam por poleiro! Matam os seus sonhos e, esquecem-nos a nós!

 

Por todos os tempos, assim será!


publicado por luisMleal às 00:03
link do post | comentar | favorito
Sábado, 4 de Agosto de 2012

Olhem-me

 

Confiar a medo num mero olhar.

Viver as emoções aceitando o olhar.

Ser verdadeiro, mais que o olhar!

Impossível para quem não confia!


publicado por luisMleal às 23:27
link do post | comentar | favorito

Tonturas

 

 

Da alegria tonta que a vida nos mente.

Escondidos em pleno palco, esqecemo-nos da "patetice"!

Acreditando afina,l mais no queimar do tempo e, menos no útil do continuar!

Falham os sóbrios e aventuram-se os ingénuos, todos por outros territórios!

Fingem-se de outro ar!

Questionam-se de um nada por "idiotice"!

Mas, fazem-no do que cada qual sente!  


publicado por luisMleal às 23:18
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 1 de Agosto de 2012

Esquecer...

 

Esperar de, esquecido até ao esquecimento!

Deixar de saber...

Ficar por aqui!

Assim que o tempo deixe...

E, esquecer os dias e, todos...

Continuar a, esquecer...


publicado por luisMleal às 10:37
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Julho de 2012

...

 

Letra a letra, palavra a palavra, página a página, cada livro uma imensa escadaria!

O tempo, e muito mais numa imensidão assim desde à muito!

Escrever, ler tudo o que dizemos, pensamos, fazemos ou apenas estar entre o que passado nos deixou e o futuro desejado!

A longa escadaria e, a cada degrau mais um passo.

Lendo e, caminhando a viagem escada acima, escada abaixo.

   


publicado por luisMleal às 18:14
link do post | comentar | favorito
Luis Leal

.Luís Leal (sobre mim)


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Até nunca

. A escada

. Libertação maior que a so...

. Coisa assim a vida toda e...

. A mentira em ser, ter e e...

. ...

. Arroz de Pato

. ...

. Morder o pó...

. ...

.arquivos

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.mais comentados

4 comentários
3 comentários
3 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
Luis Leal

MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com
free counters

.subscrever feeds